Registre-se  no MS Macom.com    ENTRAR INICIO    28 OUT    ORDEM    EDGARD   BLOG    CONTATO
MS,  EV       Ano REAA     Hebraico   

Entrar
Login Área Restrita
 
Usuário:
Senha...: 

 

Origem.:
 

 Esqueceu a senha?
  Cadastre-se

Fim de ano
Veja a nossa mensagem de Natal e fim de ano.
BAIXAR

Menu Maçom

Usuários no Site
Irmãos Cadastrados:
Hoje.......: 1
Ontem....: 0
Total Ir.·.: 3094
Último Ir.·.: João Antonio Varela Gomes

Em Confirmação: 51

Estão no Site:
Profanos : 2
Irmãos : 0  
Total: 2
On [Lista Geral]
54.167.250.***
216.244.66.***

Pesquise no Site

Gera Status

Bloco Personalizado

MS Maçom ANO X
2.006 - 2.016



Artigos: História História Nacional > A história extraordinária do REAA

A história extraordinária do REAA

Publicado por Ivair Ximenes Lopes. em 14/1/2017

(104 leituras)

Resultado de imagem para rito reaaA história extraordinária do Rito Escocês Antigo e Aceito

Artigo da Revista Franc-Maçonnerie |Novembro 2013 | Por Alain Bernheim

Bem conhecidos pelos maçons, o “REAA” é hoje um dos rituais mais praticados no mundo. Mas de onde ele vem? Para entender a origem dos rituais das lojas do Rito Escocês Antigo e Aceito devemos abordar duas áreas intimamente interligados, a história e os “altos graus” que eles preferem chamar de “graus adicionais”. A menção a esses graus adicionais é quase tabu em loja simbólica, porque a sua organização é hoje hermeticamente separada das Grandes Lojas.



A história extraordinária do Rito Escocês Antigo e Aceito
Artigo da Revista Franc-Maçonnerie |Novembro 2013 | Por Alain Bernheim

Bem conhecidos pelos maçons, o “REAA” é hoje um dos rituais mais praticados no mundo. Mas de onde ele vem? Para entender a origem dos rituais das lojas do Rito Escocês Antigo e Aceito devemos abordar duas áreas intimamente interligados, a história e os “altos graus” que eles preferem chamar de “graus adicionais”. A menção a esses graus adicionais é quase tabu em loja simbólica, porque a sua organização é hoje hermeticamente separada das Grandes Lojas. Mas, nem sempre foi assim. Ao longo do século 18, as lojas azuis irlandesas trabalhavam com muitos graus adicionais e os comunicavam aos seus membros. A separação entre os três primeiros graus e todos os outros, na maioria dos países do mundo, ocorre somente depois de 1813, data essencial história maçônica. Por quê?

O século 18 além da Mancha

Durante a segunda metade do século 18, duas Grandes Lojas rivais compartilhavam a Inglaterra. Uma foi fundada em 1717. É a ela que devemos as Constituições de Anderson. A outra foi criada também em Londres, em 1751. Essa criação não foi apenas o resultado de um cisma, porque os fundadores dessa segunda Grande Loja nunca tinham feito parte da Grande Loja de 1717. Trabalhadores imigrantes irlandeses, de origens modestas, eles estavam convencidos de que seu rito era o único autêntico. Eles tiveram a brilhante ideia de se auto-denominar Grande Loja dos Antigos e atribuir à sua antecessora, a Grande Loja de 1717 o apelido de Grande Loja dos Modernos. Essas duas Grandes Lojas excomungaram-se reciprocamente por mais de sessenta anos, devido às diferenças entre os respectivos rituais, não só na Inglaterra mas também nas colônias inglesas na América que se emanciparam em 1776 para se tornar os Estados Unidos da América.

Note-se que as Grandes Lojas da Irlanda e da Escócia tinha relações apenas com a Grande Loja dos Antigos com a qual eles estavam de acordo para afirmar que os Modernos não respeitavam os Landmarks. As duas Grandes Lojas rivais decidiram se unir e fundaram a atual Grande Loja Unida da Inglaterra. O Ato de União foi assinado em Londres em 25 de Novembro 1813 e ratificado ao som de trombetas em 27 dezembro seguinte. Esse Ato decretava em seu artigo II: a pura maçonaria antiga consiste em três graus e não mais, aprendiz, companheiro e mestre, incluindo nela a Suprema Ordem do Arco Real.

Fórmula admirável ilustrando o senso de compromisso e a falta de lógica britânica: existem apenas três graus … que são quatro. É que, para a Grande Loja dos Antigos, a de 1751, a Maçonaria incluia não três, mas quatro graus, sendo o quarto o do Royal Arch.

As informações, pesquisas e afirmações são dos Autores. Que podem ou não coincidir com a aceitação Oficial. Nem sempre é aquiescência do Administrador

Navegue pelos artigos
As Casas do Círculo do Especial Rito Brasileiro Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Pesquisa MS Maçom
 



                     Nosso único propósito: A Maçonaria!










Powered @ 2006-2008 Nobres Desing  Ir.·. Ivair Ximenes  .:. assine os .:. Quem somos?
Site de Informações Maçônicas MSmacom.com.br  Todos direitos de Uso cedidos por consultoria